Carioca Soul





Fui dormir filha da cidade maravilhosa, e acordei com o Rio sendo a única cidade que tem a paisagem como  patrimônio histórico da ONU.
Sou uma intusiasta mor da cidade e dedico à ela meu texto de hoje.


Nasci, embalada pela doce brisa que desce da Floresta da Tijuca, ouvindo os bem-te-vi agraciando o nascer de um novo dia, do alto das amendoeiras.
Traçei meus primeiros passos sobre as calçadas de pedra portuguesa e contemplei o plácido azul do mais belo firmamento que há.



I was sleeping daughter of the wonderful city, and woke up with Rio being the only city that has a landscape as historical patrimony of the UN.I am an enthusiastic chief of the city and to it I dedicate my text today .I was born, wrapped by the sweet breeze that comes down the Tijuca Forest, listening to the “bem-te-vi” birs gracing the dawn of a new day, the top of the almond trees. I drew my first steps on the sidewalks of Portuguese stones and contemplated the placid blue expanse of the finest there is.




Como legítima tijucana, me acho sim, a zona sul da zona norte.Sem hipocrisia, é  um dos melhores bairros da cidade, aonde a vida acontece a pé, e com a vibração das torcidas do Maracãna ecoando logo ao lado.  
O bairro tão adorado por mim, foi também palco para atuação de inúmeros cariocas ilustres, como Lamartine Babo, Zagallo, Tim Maia , Jorge Ben Jor, Ed Motta, Aldir Blanc, Roberto Marinho, Gonzaguinha , Erasmo Carlos , Ivan Lins e até mesmo o eterno gênio da Bossa Nova, Tom Jobim, eternizado pela Zona Sul.




As a truly Tijucana ,,  I assume  we’re the best of the north area. Without hypocrisy, is one of the best neighborhoods in the city, where life goes on foot, and the vibration of Maracana echoes everywhere.
The neighborhood so beloved by me, is was also the stage for of many Carioca  significant people such as Lamartine Babo, Zagallo, Tim Maia, Jorge Ben Jor, Ed Motta, Aldir Blanc, Roberto Marinho, Gonzaguinha, Erasmo Carlos, Ivan Lins and even the eternal genius of bossa nova, Tom Jobim, immortalized by the South Zone






 Sem mais saudosismos tijucanos, o Centro da cidade me encanta tanto quanto o meu local de nascimento.
Impossível não se apaixonar pelo choque de épocas presente a cada esquina, impossível não se encantar com as Igrejas que surgem inesperadamente das ruelas de paralelepípedo. E pela candelária, estrela maior em meio ao caos urbano.


A arquitetura de 5 séculos inteiros está alí pra quem quiser ver, o barroco, o neoclássico , o pós-moderno, lado a lado. A praça XV por exemplo, local de chegada dos colonos portugueses no século XVI,  abriga o Paço Imperial,   que data de 1745 e foi o primeiro prédio na cidade a ter vidros nas janelas. A praça foi palco de acontecimentos e solenidades significativos para a história do Brasil imperial, como casamentos, batizados, aclamações, coroações (D.João VI, D. Pedro I e D. Pedro II) e enterros. Ali que ocorreram as  comemorações pela assinatura da Lei Áurea e logo depois, em 1889, com a Proclamação da República , foi o local de onde partiu a família imperial para o exílio. Sofreu Influência da reforma de 1930, possui até hoje postes de luz que datam da época.




Sem falar da Cinelândia, e seus prédios, agraciados pelo Neoclássico,  Art Nouveau e Art Decô  , com Theatro Municipal ( o mais belo do brasil ) , o Museu Nacional de Belas Artes , a Câmara Municipal , o Centro Cultural da Justiça Federal e a Biblioteca Nacional ( a maior da America Latina, fundada com a chegada da Família Real ao Brasil). A praça foi palco de inúmeras manifestações durante a ditadura militar, que ecoam até hoje pelas construções, e nos remetem a um passado não tão recente.


A lapa? Bem, a lapa merece um texto posterior.






No more nostalgia from Tijuca, the City delights me as much as my place of birth.Impossible not to  marvel at this clash of ages in every corner, impossible not fall for the churches that arise unexpectedly on narrow streets of cobblestone. And for candelária, biggest star in the middle of the urban chaos.The architecture of five whole centuries is there for everyone to see, baroque, neoclassical, post-modern, side by side. The plaza XV ( “praça xv) for example, place of the arrival of Portuguese settlers in the sixteenth century, is home to the Paço Imperial which dates from 1745 and was the first building in the city to have glass in the windows. The square was the scene of significant events and ceremonies in the history of Imperial Brazil such as weddings, baptisms, cheers, coronations (King John VI, King Pedro I and Pedro II) and burials. There occurred the celebrations by signing the Áurea Law  ( abolition of slavery) and soon after, in 1889, with the Proclamation of the Republic, was the place where the imperial family went into exile. Influence underwent the reform in 1930, has today lampposts dating from the time.




E porque não falar do subúrbio carioca? o berço do samba, da boa malandragem carioca. A zona norte se estende nos trilhos do trem ( da Estrada de Ferro Central do Brasil)  , no sorriso amigo , na vizinhança sempre cordial.
O subúrbio, da gente incansável, trabalhadora que chega ao fim do dia, e brinda ao mundo, descompromissadamente nos bares da vida.


Méier, São Cristóvão, Engenho Novo, Encantado, Piedade, Benfica, Cachambi, Penha, Lins, Riachuelo e Madureira, são muitos outros bairros que coroam a Zona Norte  com graça, samba no pé, com a mulata carioca , cercados pela Serra do Engenho Novo.


Alí foi berço de Paulinho da Viola, Noel Rosa,  RomárioRoberto Dinamite, Telê Santana, Lima Barreto e Millôr Fernandes.



And why not mention the suburbs? the birthplace of samba, carioca good trickery. The northern zone extends into the train tracks (the Central Railway of Brazil), the friendly smile, always courteous neighborhood.The suburb, where the tireless worker  comes to the end of the day, and toasts to the world uncompromisingly in the bars of life. Meier, São Cristovão, Engenho Novo, Encantado, Piedade, Benfica, Cachambi, Penha, Lins, Riachuelo and Madureira  and many other neighborhoods that crown the North Zone with grace, samba, with the mulata carioca, surrounded by the Engenho Novo Sierra .There was the birthplace of Paulinho da Viola, Noel Rosa, Romario, Roberto Dynamite, Tele Santana, Lima Barreto and Millor Fernandes.




E por fim, não me esqueço da Zona Sul, da princesinha do mar, da garota de ipanema, da orla , que vai do Flamengo a São Conrado. 
Imortalizada pela Bossa Nova, vê o Cristo Redentor de braços aberto.


O vem e vai incessante da espuma salgada na areia escaldante observa as montanhas, cujas curvas seduzem no primeiro olhar.
Palco  do Carnaval de Rua, respira saúde e jovialidade, dos incansáveis patins aos  biquínis famosos internacionalmente e faz da região que abriga o Pão de Açucar e o Morro dois irmãos um dos lugares mais belos do mundo.





And finally, do not forget, the Zona Sul, the princess of the sea, the girl from Ipanema, the shore that goes from Flamengo to Sao Conrado.Immortalized by Bossa Nova, see Christ the Redeemer with arms wide open.The constant coming and going of salt spray on the burning sand watches the mountains, whose curves seduce at first glance.Stage of Carnival Street, breathes health and cheerfulness, from  the tireless roller blades  to the internationally famous bikinis  and is the region that houses the Sugar Loaf Hill and two brothers, one of the most beautiful places in the world.




Bem, há alguns anos atrás, pelo triste azar do destino tive que me afastar do Rio. Tudo bem, o que nos separa é uma ponte, mas a distância incrívelmente pequena bate em mim como milhares de quilômetros fariam. E é a junção de todos os aspectos do Rio, inclusive os ruins, que fazem voltar toda semana. Adoeço se passo muito tempo longe da cidade, que não é só maravilhosa pela sua paisagem, mas pelo seu povo e pelo seu espírito que ecoa livre dentro de cada carioca.


Viajar, é sim, maravilhoso, mas maravilhoso também é retornar à minha casa, é pousar no Galeão num fim de tarde. Por mais que passem anos, vou grudar meus olhos nas pequenas janelas do avião ao aterrizar, ouvindo o “Samba do Avião” e contemplando a guanabara. 





E por mais que passem anos, sempre voltar, pra minha terra , aonde canta o sabiá. 






Well, a few years ago, I had the bad luck to get away from  Rio. All right, what separates us is a bridge, but the incredibly short distance strikes me as thousands of kilometers would do. It is the combination of all aspects of the Rio, including the bad, who make,me return every week. I get sick if spend too much time away from the city, which is not only wonderful for its  scenery, but for its people and its free spirit that resonates in each Carioca.
Traveling, yes, it’s wonderful, but is also wonderful to return to my home , land at the ‘Galeão airport ‘ in late afternoon. Years that pass, I’ll keep my eyes stick in small windows of the plane while it lands, listening to the    ” Airplane Samba ” and contemplating the Guanabara. Years  will pass, and I’ll always come back to my land, the land where the thrush sings.





Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s